online pharmacy canada

Projeto TAE

taeO (TAE) Teatro Ação Educar, foi implantado em Camaçari, em 1998, quando da seleção de uma obra cênica (PRO DIA NESCER FELIZ) para ilustrar o projeto PROQUALIT, em parceria com a UNIVERSIDADE JONH HOPPINGGS, dos EUA. Voltado prioritariamente para resgate da cidadania e disseminação de conhecimentos, tendo como base às escolas públicas, o projeto consiste básicamente em abordagem de temas de interesse social e de carater público. Na forma de espetáculos em linguagens lúdica, na forma de arte edcuativa, inclusiva, voltadas para ás comunidades estudantis e sociedade como um todo. Foram e são ao longo dos anos, vários temas abordados e encenados de maneira interativa, chamando à atenção da sociedade para os principais problemas sociais, com concepção pelnamente amparada em estudos técnicos e nominativos de ressonância na mídia e na sociedade, tais como: a AIDS e as (Dsts), os Vicios de maneira geral representada pelas drogas, incluindo as socialmente liberadas, como o Tabaco, A cachaça etc… O foco será sempre diminuir as desigualdades sociais, criando um caminho de oportunidade para o jovem em situação de risco social e miserabilidade, de modo que são estes a função maior do TAE. O projeto tem como objetivo permanente, a retirada da juventude da situação de exclusão, e de vulnerabilidade em detrimento dos muitos problemas sociais e pelo aumento exagerado do crime organizado em praticamente todos os recantos do estado e do país… Entendendo a arte e a educação, aliados em praticas de atividades esportivas, sociais, ambientais, como única forma de diminuirmos as gritantes diferenças que refletem sobretudo, na exacerbação da violência em todos os niveis e esferas da sociedade, O TAE, busca parcerias ao longo dos anos, para atingir um patamar mínimo pleiteado como meta de gestão para cada exercicio social (Janeiro a Dezembro) de cada ano, do SALVAMENTO, ainda que simbólico e momentaneo de 250 jovens por ano, inserindo-os a uma carreira e a uma profissão, distanciando-os da situação de vulnerabilidade em que se encontram…. Desde sua implnatação em 1998, o projeto TAE, foi por si só, o grande responsável pelos principais acontecimentos de arte e lazer nas escolas de Camaçari, e em outras regiões, beneficiando diretamente com abordagem teatrais e de dança, mais de 60.000 (sessenta mil) alunos das escolas públicas, da pré-escola, ao nível superior, inserindo arte e educação, mesmo a contragosto dos maus políticos, em todos os colégios da grande camaçari. As muitas manifestações de apoio, dos alunos, professores, diretores, comunidades envolvidas onde estivemos com algum tema em cartaz, foi o ponto mais significante e dignificante do nosso trabalho, que continua acontecendo muitas vezes por nossa conta e custo, outras apoiadas por empresas parceiras, órgãos e entidades congêneres na maioria fora dos limites de Camaçari. É importante salientar e frizar, que de um total de 56 escolas na sede e 10 nos distritos visitamos todas entre 1998 e 2002, números impressionantes, principalmente se levarmos em conta, que todo o trabalho foi feito sem nenhum investimento do poder público a não ser a liberação das escolas e raras parcerias com autarquias e órgaõs como POLICIA MILITAR, DETRAN, CÂMARA DE VEREADORES E PRINCIPALMENTE EMPRESAS PRIVADAS COMO A BRASKEM!.

A Violência Sexual Infanto Juvenil, os Crimes Cibernéticos, desde 2000, ilustram nossos trabalhos, com abordagens reais, o que certamente viria de encontro a BARBARIE por que passamos e somos obrigados a conviver diariamente, com mais de 80 casos de abuso sexual a criança registrado por dia, em nosso estado. CUIDANDO DO FUTURO DO BRASIL, é uma obra teatral e de multmídia, de responsabilidade de todos os órgaõs e secretarias, do municipio e do estado, para que tentemos pelo menos fazer a nossa parte, contribuindo sobremaneira para a diminuição deste massacre social.

PAZ NO TRÂNSITO então, quando fora implantado em Camaçari em 2002, na semana do trânsito,responsavel por uma verdadeira revolução na escolas públicas e nas comunidades, com as versões das apresentações da obra teatral, nas escolas, nas comuniaddes, nos bares e locais de movimentação pública e principalmente pelas intervenções nas sinaleiras, praçs e ruas… Porque será então que não pudemos continuar com um trabalho tão nobre e de resulatdos tão eloquentes!?Conheça a abra (texto) e tire suas conclusões…

TEMAS E DESAFIOS DO PROJETO TAE

Ao longo da última década, foram vários os temas transformados em espetáculos e apresentados quase que diariamente, em escolas, espaços alternativos, praças, eventos de toda natureza, até 2005. Alguns temas, tornaram-se programas obrigatórios nas escolas e até em empresas: Mulher é pra se Cuidar, Pro dia Nascer Feliz, Cloro não Sei Viver sem Você, Fumar Pra quê Violência Porque, Rompendo as Algemas do silêncio – Drogas to fora, Filomena ecologicamente perfeita, Falha na comunicação, Paz no Trânsito, Todos Contra a Dengue, Sem lixo é o bicho, Água boa de Beber, Cidadania, dentre outros. Foram alguns, dos espetáculos assistidos por todos os colégios de Camaçari e contratados por empresas do setor público e privado, como OPP/TRIKEM, (Braskem) Universidade John Hoppings/ SEAS, Rede Bompreço etc…Introduzindo de vez, a arte teatral nas escolas e empresas do município de Camaçari, fazendo com que vários jovens descobrissem no teatro, uma fonte de renda. Conseguimos ainda assim, atingir o objetivo principal do projeto que era colocar o jovem num possível mercado de trabalho dando ocupação e opção de escolha, hoje podemos afirmar que contribuimos e muito para assegurar ao jovem um outro patamar de escolha, inclusive, com profissionalização de muitos atores e atrizes, junto ao SATED – BA Neste sentido é facil imaginar o tamanho do benefício que o projeto alcançaria apenas com a estruturação de um dos nossos equipamentos de transformação o “Expresso da Cultural” como chamamos… Um ônibus (usado) dotado de equipamentos fundamentais, para execução do Invasão Cultural, que tem como objetivo tornar as ações do TAE, ao alcance dos quase três Milhões de Habitantes da região metropolitana. Estaremos seguramente com este pequeno ivestimento resolvendo diversos problemas relacionados as drogas e ao crime organizado, a violencia doméstica e infanto-juvenil a pedofilia e outros males que afligem a sociedade moderna e refém! Sem contar os beneficio indiretos para outros grupos congeneres que terão no projeto, fonte de renda e oportunidade de mostrarem seus trabalhos para diversos públicos…. O EXPRESO CULTURAL (Invasão Cultural) se locupletam em suas ações aos domingos e consite numa invasão surpresa, a uma das muitas comunidades problemáticas da nossa região, onde todos terão acesso a diversas apresentações artisticas e cidadãs!!!!

DADOS DE RELEVÂNCIA DO PROJETO

Em 2003 e 2004, diante da total falta de apoio dos órgãos de Educação e Cultura do município, de Camaçari, por questões (Imbecís), tivemos que adentrar com todo gás num outro muncipio, ficando apenas ações espásmódica contratadas pela BRASKEM, única forma de ter acesso ás escolas de Camaçari. Deste modo, os municípios visinhos de Dias D’ávila e Mata de São João foram os principais beneficiados com espetáculos como DROGAS ESTOU FORA e PRO DIA NESCER FELIZ… Em Mata de São João por exemplo, trabalhamos durante os meses de Junho a Dezembro de 2004, levando educação, informação e entretenimento para mais 30 mil alunos da rede pública municipal e estadual., apresentado diariamente em duas escolas manhã e tarde.

JUSTIFICANDO O PETITÓRIO

O TAE – Teatro Ação Educar, é uma ferramenta sem presidente e de extrema importância para diminuição dos índces alarmantes e crescentes de Violência de Miserabilidade Social, atuando como BÁLSAMO, numa especialidade refém do crime organizado e bombardeados pela mídia dominadora e acesso facil aos dissabores dos novos tempos. A consciência pró-ativa e a falta de coesão nos lares, vem provocando por consequência um descalabro desajuste, numa camada da sociedade que serão por certo, nossos sucessores. è por isto que iniciativas como o TAE, deveriam ser tratadas como regra, dos três poderes: (Executivo, Legislativo e Judiciário), no sentido de estender suas ações a todos os recantos e bolsões de miséria, onde centenas de jovens são massacrados mensalmente, minando a base da sociedade e extinguindo a justiça com ausência total de ações governametal, essencialmente asseguradas pela Carta Magna.

Em 2005, com a vitória de uma outra facção política comprometida com a formação humana, da qual a compartilhamos estatutariamente por alinhamento de ideais, tudo passaria a ser visto com outros olhos, bons olhos eu diria, porém a pratica e o passar inexorável do tempo vem revelando o contrário. E os olhos promissores, que almejavam e vislumbravam um futuro melhor em 2005, suplantou-se diante diante da cegueira politica dos poderes… O incessante desvendar de caminhos menos tortuosos, com mais coerência e afinco dos órgãos de cultura e de educação em especial, sucumbiram diante da arrogância e da falta de reciocínio lógico e coletivo, onde o tempo, transformou-se em arma letal, para muitos jovens, que tombaram, mortos, nas nossas favelas, nos nossos bairros e distritos, nos nossos lares, nas nossas escolas, nas vias públicas, invadidos pela falta de opção de escolha e imposição do mal, representado pelo crime organizdo, pelo cosumo de drogas, pelo crack, pela prostituição infantil pelas milhares de adolescentes gravidas e jogadas ao léu… A INTERVENÇAO dos órgãso competentes, de Camaçari, da OUVIDORIA, do Ministério Público, da Câmara de Vereadores, torna-se algo inadiavel, até mesmo para que possamos recomeçar esta nova etapa de desafios infindos, e de nescessidades extremas. O projeto em tela, não é e nem pretende ser a salvação de um problema que se alastra por todos os recantos do país, mais é sim, um grande modelo de inciativa, que coloca, que escancara para a sociedade possibilidades diferenciadas em especial para a juventude, vulneravel e em permanente risco. De nossa parte, mais uma vez, estaremos encaminhando a todos os órgãos municipais, que funcione no muncipio, links, com as principais obras do projeto, para que sejam feitas modificações pertinentes e para que busquemos juntos, FIRMARMOS PARCERIAS, para minimizar este estado de coisas, para isto, dispensamos todos os direitos autorais da obras teatrais na forma de espetáculos, colocando-as, a disposição dos órgãos públicos municipal e estadual, são eles: PAZ NO TRÂNZITO, DROGAS ESTOU FORA, PRO DIA NASCER FELIZ, FILOMENA CONTRA A DENGUE, ÁGUA BOA DE BEBER, CUIDANDO DO FUTURO DO BRASIL, CAMAÇARI DE ABRANTES AMÉM, FUMAR PRAQUÊ VIOLÊNCIA PORQUÊ?